29.10.09

A maior distância entre nós és tu

Cada vez mais tenho a sensação de que as pessoas não falam. Nem umas com as outras, nem muito provavelmente consigo mesmas. Parece que quanto maior e mais exagerado é o nosso acesso e uso de sistemas de comunicação, limitamos o que temos a dizer a curtos mails, a sms's abreviados, e quando se está junto só se fala de nada. Sinto falta de conteúdo, de fundamento, da base para uma conversa com princípio, meio e fim. Estou farta de diálogos do nada, como lhes chamo, em que há um princípio e, algures ao chegar ao meio as palavras perdem-se, ninguém se ouve e cada um só está preocupado consigo mesmo, com o que quer dizer e ouvir. Estou cansada de conversas que ficam em aberto, que não levam a lugar nenhum e de pessoas que têm medo de conversar de uma forma franca, profunda, complexa e séria. Se eu quisesse ouvir merdinhas e disparates, ou pura e simplesmente apenas aquilo que me satisfaz, comprava um papagaio. Não tenho nada contra papagaios, gosto de animais. São as pessoas que me incomodam, principalmente aquelas que me lembram de animais. Por exemplo, conheço muito papagaios - falam, falam, falam e não dizem nada, só por gostarem de se ouvir a si mesmos. Se os egos e as vaidades matassem...
Nos últimos tempos tenho aprendido muito sobre pessoas que tinha na minha vida e que achava serem muito viradas para si mesmas, e o mesmo sobre pessoas que achava serem mais low profile. Hmm... é curioso como o andar do tempo e o mudar das coisas nos muda também a nós. Mas uma vez vendo as coisas de verdade, como se vai fechar os olhos? Nem tento! Tenho pavor a cegueira... parece que coisas especiais aparecem de lugares inesperados e onde esperávamos algo... somos deixados pendurados, até o ego de outra pessoa (aquela pessoa que achavamos estar sempre presente) ter vontade de vir até nós e quando lhe bem apetecer.
F###-##!!!
Quando é que o egoísmo te levou para longe? Ou será que foi sempre assim e era eu que não via o que não queria ver?
Fala comigo - da forma certa. Conversar é falar e ouvir, é receber e dar. Estou farta de ruas com um sentido, começam a ficar pequenas e estreitas demais para tanta gente.
Princípio, meio e fim.
Ainda bem que vivo num país onde as pessoas ainda sabem como é que se deve ter uma conversa e como é que se deve ser amigo.

8 comentários:

  1. "Nos últimos tempos tenho aprendido muito sobre pessoas que tinha na minha vida e que achava serem muito viradas para si mesmas, e o mesmo sobre pessoas que achava serem mais low profile".

    E o que e' que tens aprendido sobre elas? Identificando-me com o "genero", fiquei curioso.
    Tirei as minhas conclusoes sobre o que querias dizer mas quero uma clarificacao oficial ;)

    ResponderEliminar
  2. Gustavo, tenho visto que às vezes as boas surpresas da vida vêm dos cantos mais inesperados e que nem tudo é como eu pensava ser... este texto tem um pouco a ver com o meu texto "Amigos" ;)
    Bjs

    ResponderEliminar
  3. Por isso é que eu gosto da Tia Maria. As nossas conversas tem "sumo".
    Cumprimentos do Ti Maneli.

    ResponderEliminar
  4. Raquel,
    Gostei de ler este texto e creio que consigo compreender o que pretende dizer, parece que quase todos nós sentimos algo semelhante relativamente às pessoas que nos rodeiam.
    Por vezes, é tão triste!

    Gostei de passar por aqui :)

    ResponderEliminar
  5. Há uma maneira muito interessante de se avaliar as pessoas à nossa volta - é muito simples também não é nenhuma novidade para ti: como é que nos fazem sentir e se se sentem sempre um pouco superiores aos outros todos. Sinal de alerta: ego, egoísmo, narcisismo, arrogância, não partilhar, não parar para ouvir ou pior ainda ouvir e não parar para responder e reagir. Prefiro estar sózinho do que rodeado de palahaços!

    ResponderEliminar
  6. D, tás como eu! Mas se eu gostasse de palhaços ía ao circo lol ;)
    bjs

    ResponderEliminar
  7. As pessoas querem algo umas das outras,nem que seja informação acerca da nova aquisição do vizinho,por isso cada vez mais isolo-me,estou cansado,convivo mais na net que na vida real,assim não me decepciono tanto,e descarto pessoas á velocidade de um clique.....mas atenção ao que parece e não é,e ao que parece e é,há que saber distinguir!!! bjs

    ResponderEliminar